Polícia Civil elucida morte do piripiriense Alex e autua suspeito pelo crime de latrocínio. Assista o vídeo com o Dr. Jorge Terceiro e com o autuado

A Polícia Civil de Piripiri elucidou o caso da morte do piripiriense Alessandro da Silva Magalhães, conhecido Alex, encontrado sem vida na barragem próxima a ponte do Biano, no Bairro Paciência, na manhã de hoje.

Os investigadores da Polícia Civil juntamente com o Dr. Jorge Terceiro, delegado responsável pelo caso, chegaram a autoria do delito como sendo praticado por Edimilson Roseno Magalhães, vulgo Lili.

Segundo o Dr. Jorge Terceiro, Lili confessou o crime, dizendo que travou uma luta corporal com a vítima por causa do celular e depois o asfixiou com a blusa dele, levando consigo o celular de Alex, ao qual vendeu na mesma noite por cerca de R$ 100,00 (cem reais). Ainda de acordo com o delegado, ficou configurado a prática de latrocínio, crime pelo qual ele foi autuado. Lili foi encontrado na casa de parentes na região do Bairro Petecas, zona norte da cidade.

Lili concedeu entrevista a redação do site Clique Piripiri. Ele disse que estava sob efeito de medicamentos e que a discussão com a vítima começou por causa de R$ 10,00 de créditos que deveria ser colocado no celular de Alex, que tinha lhe pedido para ir colocar, retornando sem sucesso, começando o bate boca. Os dois bebiam em um bar próximo. Lili também disse que vendeu o celular da vítima na mesma noite por R$ 80,00 (oitenta reais) e gastou o dinheiro com remédios e bebida.

Deixe uma resposta