Terça, 24 de Maio de 2022
26°

Poucas nuvens

Piripiri - PI

Saúde Ceará

“Tem que ter vocação para ser copeira”: veja relatos de profissionais da área

Profissionais de copa hospitalar auxiliam nutricionistas nas entregas de dietas; rotina é marcada por cuidado e amor Maria Vera Bizerra, mais conhe...

26/04/2022 às 15h10
Por: Redação Fonte: Secom Ceará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

Profissionais de copa hospitalar auxiliam nutricionistas nas entregas de dietas; rotina é marcada por cuidado e amor

Maria Vera Bizerra, mais conhecida como Verinha, tem uma vida dedicada ao ofício de copeira, exercendo a função há 23 anos. Destes, uma década foi alicerçada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Praia do Futuro, em Fortaleza. Ela é responsável por produzir e distribuir refeições a colaboradores e pacientes do equipamento da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), de acordo com as necessidades de cada um.

A inspiração para a profissão, segundo Verinha, veio da mãe, quem define como “muito dedicada”. “Sempre tive vontade de trabalhar com pacientes, pois minha mãe trabalhava com médicos em uma clínica, fazendo um pouco de tudo, desde a limpeza até servir o cafezinho. Fazia tudo com muito amor e carinho”, conta.

Os sentimentos pela rotina e, principalmente, por quem recebe assistência em saúde foram herdados da matriarca. “Meu maior presente é vê-los recuperados”, acrescenta. Por isso, mesmo com mais de 20 anos de profissão, Verinha classifica a pandemia de covid-19 como o maior desafio que enfrentou até o momento. “Essa doença levou muitos pacientes e muitas pessoas queridas. Isso me marcou bastante”.

Vocação

No Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA), também da Rede Sesa, a história da colaboradora Maria Doranice, a Dora, se confunde com a história da unidade, que completa 20 anos de fundação em dezembro de 2022, mesmo tempo de casa da profissional. Ela lembra que tudo começou com a seleção em que foi aprovada para copeira, na primeira turma de trabalhadores chamada para atuar no recém-inaugurado HGWA. À época, concorreu com 380 candidatos e ficou em primeiro lugar.

Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

“Trabalhar aqui foi um dos sonhos que realizei: ver o hospital nascer e, com certeza, crescer, como acompanhei durante todos esses anos. Fui chamada um mês antes da inauguração, para preparar todo o hospital para o início das atividades”.

Dora é daquelas profissionais que se orgulham do que fazem. Para ela, falar do seu dia a dia é motivo de entusiasmo. Atualmente, ela se divide entre as dietas feitas no lactário e a entrega dos alimentos aos pacientes, seja enteral ou oral, conforme o calendário estabelecido previamente pelo setor.

“Com 18 anos, participei da minha primeira seleção para copeira. Sempre achei bonito aquele fardamento, aquele jeito da profissional. Tenho curso de técnico em Enfermagem, mas não me identifiquei. Decidi ir em busca de trabalhar com o que gostava. Aqui, formei minha família. São vinte anos, uma vida”, avalia.

Para Dora, hoje aos 59 anos, se pudesse escolher o que mais gosta de fazer dentre tantas atividades na profissão, dedicaria-se ao contato com pacientes. “É onde mora o orgulho. Pra mim, é a parte fundamental. Não é só chegar, pegar a quentinha e entregar. Tem uma grande responsabilidade, é preciso seguir o mapa e entregar a dieta correta para cada paciente, seguindo suas necessidades. Por isso, tem que ser feito com amor. Tem que ter a vocação para ser copeira, talvez por isso estou aqui durante tanto tempo”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Piripiri - PI Atualizado às 08h35 - Fonte: ClimaTempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 30°

Qua 32°C 21°C
Qui 32°C 22°C
Sex 32°C 21°C
Sáb 29°C 22°C
Dom 32°C 21°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias