Vídeo mostra confusão em panificadora de Teresina – PI

Confusão em panificadora de Teresina. Vídeo circula nas redes sociais e mostra a discussão entre dois homens, que chegam nas vias de fato e logo após se ouve barulho, aparentemente de disparos de arma de fogo. Confira.

Roubo em lotérica em Capitão de Campos – PI

Dois homens praticaram um roubo durante a semana em uma lotérica na cidade de Capitão de Campos – PI. Câmeras de vigilância gravaram a ação dos criminosos. Confira.

PRF prende dois homens por tráfico de drogas e associação ao tráfico, em Piripiri

*Ministério Extraordinário da Segurança Pública (MESP)*
*Polícia Rodoviária Federal – PRF*
*Superintendência no Piauí*
*17 de maio de 2018*

*PRF prende dois homens por tráfico de drogas e associação ao tráfico, em Piripiri*

Na última terça-feira (15), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Piripiri, através de sua equipe de serviço, prendeu dois homens que transitavam na rodovia Br 343, por tráfico de drogas e associação ao tráfico. A abordagem se deu por volta das 16h, no Km 185 da referida rodovia, após a equipe de serviço PRF visualizar o veículo de marca/modelo MMC/L200, de cor branca, passando em frente à Unidade Operacional da PRF (Km 189), sentido capital-interior, aparentemente sem a placa de identificação traseira. Logo após a abordagem, foi constatado que a placa traseira estava levantada de forma intencional.

Em decorrência do fato, foi realizada uma busca pessoal nos ocupantes e no interior do veículo, ocasião em que foram encontrados uma balança de precisão, droga do tipo “Skank” (maconha), de alto valor comercial, assim como uma grande quantidade de dinheiro em espécie (total de R$ 33.600,00), valor esse que os ocupantes do veículo não souberam justificar a sua origem. Ressalta-se que o condutor também responderá pelo crime de “Dirigir fazendo uso de substância psicoativa”, previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), uma vez que o mesmo apresentava visíveis sinais e sintomas de estar sob efeito de droga do tipo maconha. Indagado acerca do fato, o condutor assumiu ter usado drogas antes de assumir a direção do veículo.

Todo o material apreendido e os envolvidos foram encaminhados para a Polícia Civil de Piripiri, para os procedimentos devidos da autoridade policial competente.

*PRF: Segurança Pública com Cidadania* #PRF

Entrevista com o Dr. Jorge Terceiro sobre ocorrências policiais na tarde de terça feira (15/05/18) em Piripiri

Apreensão de droga, dinheiro;

prisão de estelionatária que veio de Parnaíba para Piripiri e um homem que desobedeceu medida protetiva da Lei Maria da Penha. Confira.

Estelionatária veio de Parnaíba com documentos falsos sacar auxílio maternidade e se depara com a verdadeira dona do benefício no banco em Piripiri

Um fato inédito ocorreu hoje em uma agência bancária da cidade. Uma estelionatária saiu de Parnaíba com documentos falsos para receber o auxílio maternidade em Piripiri. Cerca de R$ 4 mil reais. Ela estava com uma criança de colo para agilizar o seu atendimento e para sua surpresa a legítima dona do benefício compareceu no banco no mesmo horário. A Polícia Militar foi acionada encaminhando a estelionatária para o Complexo de Delegacias. A polícia vai investigar se ela tem ligação com a Operação Biditos da Polícia Federal que prendeu várias pessoas por fraude no INSS.

PRF faz apreensão de maconha, balança de precisão e mais de R$ 30 mil em dinheiro com dois homens em carro que ia de Teresina para Parnaíba

A PRF Piripiri conduziu dois homens ( um deles médico) para o Complexo de Delegacias da Polícia Civil no fim da tarde de hoje. A caminhonete tem placas de Piripiri.

Segundo a polícia, durante a abordagem na BR – 343, foi encontrado a droga, o dinheiro e demais objetos, levantando a suspeita da equipe, que decidiu levar os dois para a delegacia.

Ainda segundo a polícia, houve a autuação de tráfico e associação mediante procedimento no DP.

NOTA PÚBLICA DA 4a DELEGACIA REGIONAL DA POLÍCIA CIVIL EM PIRIPIRI

NOTA PÚBLICA

A 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil em Piripiri/PI vem através da presente nota se manifestar em referência às matérias veiculadas em diversos portais de notícia como “G1”, “GP1” e “O Dia” dentre outros na tarde de ontem (08.05.2018) nas quais constam trechos de entrevista coletiva prestada pelo Exmo. Dr. Lucimar Sobral Neto, delegado coordenador da força tarefa da Polícia Federal que atuou na “Operação Biditos” deflagrada na cidade de Piripiri na mesma data, em que este, aqui em resumo, faz referência a uma “subtração” de cartões de benefícios e “troca” de aparelhos celulares apreendidos pela Polícia Civil de Piripiri/PI no mês de outubro/2017, relativos a uma autuação em flagrante de dois investigados também presos novamente agora na citada operação, bem como da participação de um “servidor da Polícia Civil” na “subtração” e “troca” dos objetos dentro da unidade policial o qual ainda estaria “sendo identificado”.

Tais afirmações, inobstante a respeitabilidade do órgão investigativo da qual emanam e a importância do ato público no qual foram prolatadas para conhecimento de toda a sociedade, incorrem primeiro no simples óbice de não corresponderem à realidade e, em segundo, de não atenderem de forma alguma à boa técnica investigativa – o que, convenhamos, foge completamente ao padrão da Polícia Federal, a nós causando espanto – gerando indignação por parte de servidores deste órgão e danos à imagem da Polícia Civil junto à sociedade local, imagem esta de respeito e confiança construída a muito custo por todos os servidores desta Regional de Polícia e que a nós cabe defender e resguardar, sendo esta a razão primordial da presente nota.

Não correspondem à realidade na medida em que os citados “cartões” de titularidade de terceiros e os “aparelhos celulares” dos autuados, apreendidos durante uma autuação em flagrante delito ocorrida em verdade no início do mês de novembro/2017 ainda encontram-se regularmente apreendidos pela Polícia Civil de Piripiri/PI com procedimento investigativo ainda em trâmite, o que poderia ter sido constatado por uma simples e rápida diligência para verificação da veracidade por parte da respeitosa Polícia Federal em nosso Complexo de Delegacias, o que jamais ocorreu.

Como dito, também a boa técnica investigativa passou ao largo do caráter de sigilosidade que deve nortear todos os procedimentos investigativos no âmbito das polícias judiciárias, já que açodadamente divulgou-se a “informação” de que um servidor da Polícia Civil “ainda não identificado” estaria envolvido nos fatos. Ora, tal pronunciamento sem qualquer especificação da autoria dá margem a especulações acerca da índole de todos os servidores deste órgão, não gerando qualquer proveito à elucidação dos fatos investigados pela nobre Polícia Federal, além de causar extremo desconforto pois, ao não individualizar o servidor, põe a todos sob o mesmo juízo de suspeição. Ressaltamos que não coadunamos com qualquer atitude nociva à legalidade, moralidade e probidade no exercício de nosso mister, motivo pelo qual uma vez identificado o servidor por ventura envolvido nos fatos investigados, a Polícia Civil através de seu órgão correicional tomará todas as medidas cabíveis.

Esperamos que a Polícia Federal, órgão de destacada posição constitucional e pelo qual sua coirmã Polícia Civil nutre extremo apreço, retifique seu pronunciamento como forma de abrandar os efeitos danosos ocasionados à imagem da Polícia Civil em Piripiri e reforçar os vínculos institucionais e de cooperação que devem nortear a atuação das duas instituições na satisfação do interesse público.

Cachorro é morto a pauladas no Bairro São João

Um cachorro foi morto a pauladas por um homem que mora no Bairro São João na zona norte de Piripiri – PI. O episódio aconteceu na noite de terça feira (08/05/18). Moradores testemunharam a barbaridade e acionaram a Polícia Militar.

Acidente na Avenida Tomaz Rebelo envolvendo carro e moto

Circula pelas redes sociais imagens de um acidente envolvendo carro e moto na Avenida Tomaz Rebelo. Confira.

Polícia Federal realiza operações nos estados do Piauí, Maranhão, Ceará e Tocantins por fraudes no INSS

Com informações do cidadeverde.com

Por Caroline Oliveira e Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Foto: Reprodução do site cidadeverde.com

Atualizada às 14h50

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (08) a “Operação Biditos”, para desarticular uma organização criminosa especializada em fraudes a benefícios assistenciais do INSS, concedidos a idosos e deficientes. Dentre os presos há uma servidora do INSS em Parnaíba, um vereador, um empresário e um funcionário público municipal, todos de Piripiri.

Além dos quatro, outros 15 foram presos, todos integrantes da família do vereador, que se autointitulam de ciganos. O vereador foi identificado como Genival Santos Cordeiro, conhecido como Genival Cigano, que foi preso no Hospital Regional Chagas Rodrigues. O parlamentar é apontado como um dos beneficiários desse esquema. A polícia disse que o empresário tem participação porque teria ajudado a resgatar documentos de uma das ciganas presas em outubro do ano passado durante uma outra investigação da polícia civil que investigava crime de estelionato.

O policial federal Lucimar Sobral explicou ao Jornal do Piauí de hoje que o rombo causado pela quadrilha vai muito além dos R$ 320 milhoões que a polícia já conseguiu constatar.

Foto: Reprodução G1 PI.

“Levantamentos iniciais até a deflagração dessa operação nós tínhamos 320 benefícios que já haviam sido fraldados por essa organização criminosa, essa quadrilha e a partir das buscas e apreensões realizadas hoje, nós pudemos constatar que o rombo foi muito mais, esses 320 milhões foi apenas uma amostragem do que essa quadrilha conseguiu fraudar me benefícios. Alguns benefícios desses falsos já datam de mais de 10 anos, que eles estão recebendo esses benefícios, alguns são recentes, mas os primeiros que a gente conseguiu identificar já recebem há dez anos e apenas esses 320 inicialmente identificados, nos conseguimos constatar um desvio de mais de 27 milhões para a previdência, então o prejuízo efetivo que o INSS já teve monta mais de R$ 27 milhões”, esclareceu.

A investigação iniciou há aproximadamente oito meses e contou com o apoio da Gerência Executiva do INSS no Piauí.

Estão sendo cumpridos na Operação dez mandados de prisão preventiva, nove de prisão temporária e 29 de busca e apreensão nos municípios de Piripiri, Parnaíba, Brasileira, Cocal, Barras, Tianguá/CE, Tutóia/MA e Paraíso do Tocantins/TO, todos expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Teresina/PI.

Ao todo, 145 Policiais Federais dos Estados do Piauí, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba e Tocantins estão envolvidos na operação. A deflagração contou ainda com o apoio do Segundo Batalhão da Polícia Militar em Parnaíba/PI.

Imagem reprodução do G1 PI.

Prisões em Tutóia-MA

Com o apoio dos policiais militares do 2º BPM, de Parnaíba, foram presas oito pessoas, sendo uma mulher e sete homens no povoado Barro Duro, no município de Tutóia-MA. Além disso, foram apreendidas sete armas (três pistolas e quatro revólveres), carregadores e munições, quatro veículos (01 Hillux, 01 corolla, 02 Toros).

A Polícia Federal de Parnaíba fez a abordagem ao grupo de ciganos que estava acampado no município de Tutóia.

A polícia também apreendeu uma grande quantidade de cartões bancários e talões de cheques, identidades falsas e outros documentos que comprovariam a prática da fraude.

Todos foram encaminhados para Delegacia da Polícia Federal em Parnaíba.

Prejuízo chega a R$ 27 milhões

Em nota, a Superintedência da Polícia Federal no Piauí informou como agia a quadrilha. “Identificou-se na investigação que a organização criminosa recebia mensalmente cerca de 320 benefícios assistenciais fraudulentos e adotava como modo de agir a criação de pessoas fictícias por meio da falsificação de documentos públicos (tais como certidões de nascimento, carteiras de identidade e CPFs, dentre outros), que eram utilizados para a obtenção dos benefícios em diversas agências do INSS no Piauí e Ceará.

Esses benefícios com indícios de fraude causaram um prejuízo efetivo ao INSS no montante de R$ 27.669.685,27. A Justiça Federal já determinou a suspensão de tais benefícios, medida que evitará um prejuízo mensal ao INSS de R$ 305.280,00 e um prejuízo futuro estimado superior a 19 milhões de reais”, destacou na nota.

Os investigados deverão responder pelos crimes de associação criminosa (artigo 288 do CPB), estelionato qualificado (artigo 171, § 3º, do CPB), falsidade ideológica (artigo 299 do CPB) e uso de documento falso (artigo 304 do CPB).

A Justiça Federal também determinou o bloqueio de contas bancárias dos presos e a suspensão do exercício da função pública para a servidora do INSS e para o servidor da Prefeitura de Piripiri/PI.

Após a lavratura dos procedimentos legais na Superintendência da Polícia Federal os presos serão encaminhados ao Sistema Prisional, onde ficarão custodiados à disposição da Justiça.

O nome da Operação “BIDITOS” decorre da expressão utilizada por alguns dos membros da quadrilha, que se dizem ciganos, para se referirem aos cartões de benefícios do INSS em seu dialeto.

CONFIRA MAIS LINKS DE MATÉRIAS DE SITES DA CAPITAL SOBRE O ASSUNTO

https://www.gp1.com.br/noticias/vereador-de-piripiri-e-preso-durante-operacao-da-policia-federal-432743.html 

https://www.gp1.com.br/noticias/servidor-da-policia-civil-de-piripiri-e-investigado-pela-pf-432766.html

https://cidadeverde.com/noticias/271578/empresario-e-vereador-de-piripiri-sao-presos-em-acao-da-pf-por-fraude-no-inss

https://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/15-pessoas-da-mesma-familia-integravam-esquema-de-fraude-no-inss.ghtml

https://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/pf-do-pi-prende-vereador-e-funcionaria-do-inss-em-operacao-contra-crimes-previdenciarios.ghtml

https://www.portalaz.com.br/noticia/geral/416477/vereador-empresario-e-servidores-sao-presos-em-operacao-da-policia-federal

https://www.portalodia.com/noticias/policia/quadrilha-presa-pela-pf-causou-prejuizo-de-mais-de-27-milhoes-ao-inss-318128.html

Polícia Federal no raiar do dia 08/05/18 (terça feira) em Piripiri – PI

Polícia Federal no raiar do dia 08/05/18 (terça feira) em Piripiri – PI

Confira a nota da Polícia Federal sobre a operação na manhã de hoje em Piripiri – PI

NOTA À IMPRENSA

Teresina/PI: A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje(08/05) a “Operação Biditos” com o fim de desarticular organização criminosa especializada em fraudes a benefícios assistenciais do INSS concedidos a idosos e deficientes. A investigação iniciou-se há aproximadamente oito meses e contou com o apoio da Gerência Executiva do INSS no Piauí.

Estão sendo cumpridos na Operação 10 Mandados de Prisão Preventiva, 09 Mandados de Prisão Temporária e 29 Mandados de Busca e Apreensão nos municípios de Piripiri, Parnaíba, Brasileira, Cocal, Barras, Tianguá/CE, Tutóia/MA e Paraíso do Tocantins/TO, todos expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Teresina/PI, cuja deflagração contou com a mobilização de 145 Policiais Federais dos Estados do Piauí, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba e Tocantins.

A deflagração contou ainda com o apoio do Segundo Batalhão da Polícia Militar em Parnaíba/PI.

Dentre os presos há uma servidora do INSS em Parnaíba/PI, um vereador, um empresário e um funcionário público municipal, todos de Piripiri/PI.

Identificou-se na investigação que a organização criminosa recebia mensalmente cerca de 320 benefícios assistenciais fraudulentos e adotava como modo de agir a criação de pessoas fictícias por meio da falsificação de documentos públicos (tais como certidões de nascimento, carteiras de identidade e CPFs, dentre outros), que eram utilizados para a obtenção dos benefícios em diversas agências do INSS no Piauí e Ceará.

Esses benefícios com indícios de fraude causaram um prejuízo efetivo ao INSS no montante de R$ 27.669.685,27. A Justiça Federal já determinou a suspensão de tais benefícios, medida que evitará um prejuízo mensal ao INSS de R$ 305.280,00 e um prejuízo futuro estimado superior a 19 milhões de reais.

Os investigados deverão responder pelos crimes de associação criminosa (artigo 288 do CPB), estelionato qualificado (artigo 171, § 3º, do CPB), falsidade ideológica (artigo 299 do CPB) e uso de documento falso (artigo 304 do CPB).

A Justiça Federal também determinou o bloqueio de contas bancárias dos presos e a suspensão do exercício da função pública para a servidora do INSS e para o servidor da Prefeitura de Piripiri/PI.

Após a lavratura dos procedimentos legais na Superintendência da Polícia Federal os presos serão encaminhados ao Sistema Prisional, onde ficarão custodiados à disposição da Justiça.

O nome da Operação “BIDITOS” decorre da expressão utilizada por alguns dos membros da quadrilha, que se dizem ciganos, para se referirem aos cartões de benefícios do INSS em seu dialeto.

Será concedida uma entrevista coletiva à imprensa objetivando passar mais informações sobre a operação.

Teresina/PI, 08 de maio de 2018.

Comunicação Social/SR/PF/PI

#PF

Tenente Coronel Erisvaldo Viana: “Estamos comemorando a vida hoje”

PRF de Piripiri faz apreensão de motos na BR-343

Representantes das polícias falam sobre o moto passeio e mudanças na legislação. Assista

PRF de Piripiri recupera três motocicletas roubadas em uma semana

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Piripiri, através de suas equipes de serviço que atuam em Piripiri e Campo Maior, recuperam três motocicletas com registro de furto/roubo, na última semana.

A primeira ocorrência foi na segunda-feira (16), na cidade de Piripiri, ocasião em que os policiais rodoviários federais avistaram uma motocicleta Honda/CG 125 Fan de cor preta, estacionada em frente a uma faculdade particular da cidade; ao consultar o veículo, constatou-se que se tratava de uma motocicleta com registro de roubo; a equipe PRF, após algumas diligências no local, não localizou o seu condutor; com o apoio da PM local, o veículo foi encaminhado ao pátio da PRF de Piripiri, para procedimentos da PRF.

As duas outras ocorrências se deram na quinta-feira (19), com veículos que estavam estacionados às margens da Br 343, nos quilômetros 214 e 306 da rodovia federal, municípios de Capitão de Campos e Altos, respectivamente. Nessas duas abordagens, foram feitas as consultas devidas aos veículos, constatando-se registros de roubo para ambas as motocicletas, de são de mesmas características: Honda/CG 125 Fan Ks de cor preta. Ressalta-se que na ocorrência no município de Altos, apresentou-se como condutor do veículo o sr. F. S. P. sendo o mesmo conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Altos, para responder pelo crime de receptação. Todas as ocorrências foram encaminhadas para a Polícia Civil, para os procedimentos devidos da respectiva autoridade policial, incluindo a restituição dos veículos aos seus proprietários.

A PRF mais uma vez orienta a população a não adquirir motocicletas sem a comprovação de sua origem lícita, devendo sempre o comprador procurar os órgãos policiais/de trânsito para constatação da regularidade do veículo.

*PRF mais forte é Brasil mais Seguro*